Ameaças à Geodiversidade e a Geoconservação


27 Nov
27Nov

Ao estudar a relevância da conservação da natureza, cabe alargar argumentações além dos representantes vivos do meio ambiente.

A natureza abrange a fauna e flora relacionando com a biodiversidade. Da mesma forma, a natureza, compreendendo os elementos abióticos (não-vivos) em conjunto, incorporam-se  a geodiversidade na vasta gama de produtos e processos: seja minerais, fósseis, rochas, água, relevo e solos, inclusive os efeitos naturais que são constituídos e transformados. É o caso da formação de montanhas, a disposição de placas tectônicas e surgimento de condições para composição hidrológicas como rios e lagos. Eis caracterizados alguns dos determinantes dos diferentes valores da geodiversidade.

Com base aos valores geodiversos, atenta-se a preemência de assegurar a existência destes elementos, como quesito fundamental da atual sobrevivência e gerações futuras dos seres vivos. Assim sendo, contextualizar condições adequadas para comparência de ecossistemas e/ou determinados organismos, estabelecer diretrizes sobre a formação e existência do Planeta ou venustidade na harmonização de paisagens, rematamos o patrimônio geológico.

A geoconservação dimensiona formas que buscam valorização, gestão e proteção do patrimônio geológico. Shaples (2002, p.2) explana a geoconservação visa preservar a diversidade natural - ou geodiversidade - geologia (rochas), geomorfologia (relevo) além de características e processos do solo, na manutenção das taxas naturais e magnitudes de mudanças e processos¹. Ao observar a disposição das prioridades na adoção de medidas de preservação e empenho demandados em interesses da sociedade na definição de estratégias de geoconservação, principalmente quando a natureza tem um valor intrínseco, independentemente ou não de utilidade para o homem, nota-se as ameaças atrelado às conveniências humanas.

Quando a sociedade de forma imediata reconhece o aspecto econômico da geodiversidade seja como fonte de matérias-primas, construção civil, indústria, agricultura, energia e exploração de elementos em potencial ganho financeiro (exemplo: ouro, pedras preciosas e petróleo), as ameaças estão condicionadas ao esgotamento resultantes da indiscriminatória exploração e extenuação dos recursos naturais, escoamento de resíduos (perigosos e não-perigosos) em áreas, queimadas descontroladas, vandalismos expondo em condições vulneráveis de sobrevivência de forma de vida, inclusive com impactos diretos em desastres geológicos e naturais e  nas condições climáticas da terra.

À medida que os valores didático e científico fazem o ser humano assimilar os riscos inerentes as ameaças quanto a pulverização da geodiversidade e reconhecer a essência da geoconservação, "utiliza e produz conhecimentos específicos de natureza técnica, permitindo o estabelecimento de fortes laços com a sociedade"² Henriques (2011,p.122), conclui-se a interdependência do trinômio: Geodiversidade, biodiversidade e sociedade mais justa, igualitária e firmes em uma sustentabilidade sócio-ambiental.

Por fim, a educação voltada a geoconservação permite de forma abrangente

 a compreensão do mundo natural. Dá a consciência que escolhas podem levar a fragilidades e limitações bem como quando acertadas em criticidade, condiciona-se a ações e melhorias de preservação do meio ambiente  e na permanência dos seres vivos na interação com o Planeta.


¹ Tradução livre da autora: "Geoconservation aims to preserve the natural diversity - or geodiversity' - of significant geological (bedrock), geomorphological (landform) and soil  features and processes, and to maintain natural rates and magnitudes of change in those features and processes"

² Tradução livre da autora: "Geoconservation uses and produces specific knowledge of technical nature allowing the establishment of strong links with the society"


Referências Bibliográficas:

HENRIQUES, Maria Helena et al. Geoconservation as an Emerging Geoscience. Geoheritage, Portugal, p. 117-128, Ano 2011.

SHAPLES, C. Concepts and Principles of Geoconservation. 3ª. edição: Tasmanian Parks & Wildlife Service Website, 2002. 81 p.

IMAGENS: Cecileny Cecília(2013)

Comments
* The email will not be published on the website.
I BUILT MY SITE FOR FREE USING